lang
 
Search
A A A
Estou em:   Home
  |  Entrar

Detalhes


Mais do que democrático, o Cref4, de São Paulo, pratica democracia

Untitled Document
Mais do que democrático, o Cref4,
de São Paulo, pratica democracia
 
Essa foi a conclusão a que lideranças da FEPEFI chegaram após memorável reunião na Capital paulista
 
A FEPEFI – Federação Interestadual dos Profissionais de Educação Física, promoveu, na tarde de 26 de julho, no Hotel Century, na Capital paulista, uma produtiva reunião entre os sindicatos que a compõem e o corpo diretivo do CREF4 (São Paulo).

"O objetivo foi o de aparar possíveis arestas entre a atuação dos Conselhos e a dos Sindicatos nas mais diversas regiões do País, uma vez que, agora, a FEPEFI conta, em seus quadros, com nove entidades de defesa dos interesses da categoria, sendo bastante representativa", observou José Antonio Martins Fernandes, o Toninho, presidente da federação Interestadual e, também, do Sinpefesp.

Ruídos e discursos arcaicos

Na ocasião, Nelson Leme da Silva Júnior, presidente do Cref4, admitiu possíveis ruídos entre a atuação dos dois segmentos.

"O reconhecimento da Educação Física como profissão diferenciada é relativamente novo, apenas vinte anos. Será preciso muito trabalho e diálogo para, em vez de se cultivar diferenças, todas as instituições buscarem um denominador comum. Aqui em São Paulo, Conselho e Sindicato agem juntos, em perfeita harmonia. Mas percebemos que a maioria dos Crefs, assim como o Confef (federal) ainda têm um discurso arcaico, especialmente após as reformas trabalhistas do Governo Temer", afirmou Nelson Leme.

Para ele, o melhor caminho requerido pelos profissionais de Educação Física é o estabelecimento de parcerias produtivas, independente de diferenças ideológicas e linhas de pensamento.

"A Diretoria do Cref4 conta com a participação de dirigentes das mais diversas vertentes, todos com a mesma filosofia, que é a da defesa intransigente dos interesses da sociedade e do profissional que exerce suas funções na ampla gama de trabalho composta pela Educação Física. Precisamos, portanto, cuidar muito bem de nossa reserva de mercado, promovendo abertura de ideias e tendências, pois são valiosas para a melhor compreensão de dificuldades e oportunidades".

Nelson Leme se demonstrou absolutamente contra o caráter meramente arrecadatório praticado na maior parte do Brasil. "O profissional quer resultados, ter horizontes melhor definidos para sua carreira. E arrecadação por arrecadação, não o contempla. Ao contrário, leva a categoria a ter certo preconceito e indiferença para com os Conselhos", pontuou.

Ele falou dos estabelecimentos de ensino superior: "As universidades e faculdades preparam o profissional de Educação Física para um mercado utópico. Precisamos abordar um universo prático e não universitário", disse.

Debates

Nos debates que se seguiram após a fala de Nelson Leme, os integrantes da FEPEFI não esqueceram de denunciar a falta de comprometimento do Governo Federal e sua pouca ação em educação, propondo corte de verbas e até na grade escolar.

"Quando o Governo precisa diminuir investimentos, logo pensa no esporte, que é a principal área de atuação dos profissionais de Educação Física. Nossos governantes não vêm nossas atividades como propulsoras de saúde, educação e inserção social, mas como lazer, puro e simples", raciocinou Toninho.

A reunião foi um sucesso, para muitos, inesperado. Ficou claro para os componentes da FEPEFI, que a Diretoria do Conselho de São Paulo, não é apenas democrática, mas pratica a democracia.

Como resposta, Nelson Leme demonstrou entusiasmo com o encontro, chegando à conclusão que eventos do gênero deveriam ser estendidos à participação de todos os Crefs do Brasil.

Além de Nelson, o Cref-4, demonstrando seriedade de princípios, trouxe seus diretores, que, cada qual em sua área de atuação, esclareceram dúvidas dos sindicatos presentes. Os nomes:

Pedro Roberto Pereira de Souza (1º Vice-Presidente);
Rinaldo Tavares (2º Vice-Presidente;
José Medalha (2º secretário);
Humberto Aparecido Panzetti (1º Tesoureiro) e
Antonio Lourival Lourenço (2º tesoureiro).

Escrito por: caz.sinpefesp
Postado: 08/08/2018
Número de Visitas: 167

Return